sábado, 7 de agosto de 2010

A melhor coisa sobre mim?


Saber que, venha o que vier, eu cedo, mas não quebro. Eu vacilo, mas não caio. E nunca, nunca, nunca, perco. Feitio de merda? Também, mas não é por aí. Necessidade absoluta de me aguentar firme e resistente, sim. A Corset é a pessoa que "aguenta", que "não se importa" de ouvir coisas duras, que suporta o que os outros não suportam. Volta e meia esquecem-se que no meio da fortaleza ainda se encontra um coração, pequenino e frágil, mas ninguém tem de saber, nem mesmo eu. É um mundo demasiado cruel para me deixar levar pela fraqueza. Não sou de pedra, mas não deixo de me manter em pé. E, apesar de tudo, apesar de saber que, tantas vezes, poderia seguir o caminho mais fácil, o menos tortuoso, o facto é que opto sempre pelo mais difícil, de curvas estreitas e perigos escondidos. Talvez queira sentir na pele, no corpo, na alma, no coração, todos os males que puder sentir, para que um dia, mais tarde, nada mais me atinja, nada mais me doa. Até lá, que venha o que tiver que vir. Não o espero, muito menos o temo. Mas sei que o enfrentarei como sempre - de cabeça erguida, com um sorriso de desafio, um suspiro de impaciência pelo desejo de luta e uma confiança inabalável. Desde pequenina, até à morte. Não é opção, é personalidade. Das coisas que nunca mudam. E ainda bem.

9 comentários:

Kika disse...

Instinto de sobrevivência. Ainda bem que tens essa confiança, e espero que a mantenhas nos piores momentos. É bom, poderá dar-te a certeza de que no final, vai correr tudo bem :)

Pedro disse...

Dito assim até parece que o fazes sozinha, que nessa fortaleza não habita um pobre carcereiro que se prende a si mesmo no teu pequeno e frágil coração.

És dois em um em versão concentrada, tens das personalidades mais fortes que conheço, uma mulher terra a terra, de fibra, com garra e que não cai por muito que lhe atirem o que quiserem.

Mas foi aqui neste teu blog, que comecei a batalhar por outro lado de ti, escondido, que eu sabia existir. Foi depois que o descobri.

Que tu és uma lutadora nata, isso sei eu. Que és resistente, resiliente, uma mulher incrível, e forte. Isso também eu sei.

Que és capaz de lutar de sorriso na cara, já o vi.

Que nunca vais lutar sozinha, isso é bom que o saibas. Essas muralhas de que falas, nessa fortaleza do teu ser, mora algo, vive alguém, alguém que te vai apoiar sempre, e que nessas muralhas faz o seu castelo de sonho.

*

L'Enfant Terrible disse...

A vontade de ser forte só existe para nos proteger e se algo há para proteger significa que há algo precioso dentro de nós! Enfrenta tudo, não pares, mas cuidado, porque quando não houver mais nada para enfrentar terás de te enfrentar a ti própria.

Kikas disse...

pois é, e eu adoro isto na corset. és uma mulher forte, rapariga! e o que realmente importa, está contigo e não te abandona por seres assim. muito pelo contrário.. faz com que tenha mais vontade de conhecer todos os teus lados, por trás do que parece ser uma muralha invencível :)

(ainda não estou em casa mas não resisti a dar aqui um saltinho, minha querida)

Roxanne disse...

é uma optima postura de vida!

Anira the Cat disse...

E mais nada!

Bjokas

Petra Pink disse...

assim que se anda pra frente.

Hyndra disse...

Sem medo, assim é que deveria ser sempre.

me, myself and I disse...

Que a VIDA nunca te mude. Até porque nós queremos-te é mesmo assim.

bjt