segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Não é pedir muito, ou será?



Talvez seja. Apelar à inteligência das pessoas é coisa difícil. A Corset é extremamente pragmática: só se dá com quem gosta. Não é que seja uma dada. Longe disso. Por detrás da pouca vergonha plasmada neste blog está uma moçoila com escrúpulos, decência e integridade (ah, já parece slogan de campanha política!!). A verdade é que tenho a p*ta da mania. Ora pois claro que tenho! Quem tem problemas que se arrume num canto (porque senão leva com a mania em cima), quem não os tem, e está curioso com o bicho estranho que é a Corset, bem que pode ter uma agradável surpresa (ou não, ou não...).

Então o que me irritou um bocadinho hoje? Bem, não foi exactamente "irritar", nem foi "aborrecer". Foi mais um "tsss, eh pá, já paravas com a burrice e deixavas de pensar que sou tansa ao ponto de querer amizades contigo!"

São coisas que me admiram. Falo-vos do Facebook. (este post está confuso, eu sei, mas
são 1:04 da manhã, não há como ser coerente em vésperas de início de semana) Falo-vos dos pedidos de amizade.

É uma coisa curiosa... isso dos pedidos de amizade! Gosto quando recebo um "X quer ser tua amiga". Lembra-me aqueles tempos de inocência ao estilo da Heidi. É fofo e tótó ao mesmo tempo. Mas não tem nada de mal. O que me chateia, lá está, não chateia, mas sai-me um "tsss.... tótó!", é quando alguém com quem eu sou desagradável, antipática, cabra, suposta "arqui-inimiga", ou algo do género, me quer adicionar no Facebook. Sim, eu sei que não querem ser minhas amigas (ohhh mas porquê!?!?), mas acham mesmo, a sério, pensem comigo... acham mesmo que eu vou deixar que tenham acesso a tudo o que está no meu Facebook só porque devo ser politicamente correcta e aceitar o pedido de amizade? Hell not. Sabe Deus que essa coisa do politicamente correcto enfio-a no rabinho dos tótós de cada vez que a apregoam.
A verdade é que não sou simpática com quem não gosto, o que, de facto,dá jeito... é que as pessoas nunca ficam na dúvida se gosto delas ou não - é a chamada transparência, esclarece qualquer tipo de insegurança.

10 comentários:

kitty disse...

isso e desconhecidos, ambos levam um "ignorar" quando se lhes dá na gana de me pedirem amizade

Pedro disse...

/me pega no microfone...

Vou-te excluir do meu faecibukie..vou-te excluir do meu émesseéne...vou-te excluir das minhas sémeéses...

=p *

Ulisses disse...

Transparência acima de tudo...

(frase dita sem segundas intenções...)

:)

L'Enfant Terrible disse...

E olha que essa transparência é coisa rara nos dias que correm! Assim como a inteligência ou simples bom senso, diga-se de passagem!

S* disse...

Não tens de ser simpática com quem não gostas, claro... desde que tenhas reais motivos para não gostar em vez de ser simples implicância. :P

J. disse...

Apoio-te a 100% ! Até mete nervos essas pessoas, tipo, totós !

cereja disse...

ignorar, ignorar, ignorar. o meu botao favorito.

Joana disse...

Ora, bem dito, Corset.

Kikas disse...

é graças a este tipo de pessoas (e a desconhecidos) que tenho sessenta e tal pedidos de amizade pendentes. é que não apetece dar andamento àquilo! e decidir se podem ou não ver o que eu publico às vezes é complicado..
seja como for, assim é que é, corset :p e o resto que vá fazer filhinhos. vulgo f*d*r.

Storyteller disse...

:D muito bem escrito!