quinta-feira, 6 de outubro de 2011

fuck.



Desengane-se quem pensa que a morte de Steve Jobs é um facto insignificante e passível de ser ignorado. Não é. Foi um visionário que conseguiu, de facto, mudar o mundo. E isso não está ao alcance de todos. É daquelas mortes que me deixam verdadeiramente triste, com um sentimento de perda. E acho que não vale a pena dizer muito mais...

8 comentários:

Vénus disse...

Estava a preparar um post sobre o assunto, mas não quero sobrepor-me ao teu, que está tão bem escrito. Assim deixo o post em forma de comentário:

"Fiquei mesmo triste com a morte do Steve Jobs. Ao ouvir a história de vida dele é que temos a percepção da grandiosidade e da humanidade do homem por detrás da máquina. Hoje, por todo o mundo, ouvem-se expressões como génio e visionário e comparações com Henry Ford, John Lennon e Thomas Edison. A comparação parece-me acertada. Poucos revolucionaram e mudaram o mundo como Steve Jobs o fez. O universo dos computadores, dos telemóveis e da música jamais foi o mesmo depois de ter sido tocado por este homem. Este homem que nos deixa um legado que o torna imortal."

Corset disse...

E não te esqueças da Pixar... filmes como Toy Story não existiriam... revolucionou tb o cinema, nomeadamente de animação... pah, o homem podia não ser um "génio" propriamente dito. Não sei se o era ou não. Não interessa. Mas mudou de tal forma o mundo, deixou impresso de tal forma a sua marca, o seu legado, que é impossível não o considerar como tal... e há sempre um sentimento de perda muito grande quando uma pessoa tão especial desaparece...

Vénus disse...

Sim, é verdade. Especial, é a palavra.

S* disse...

Até me arrepiei, quando li.

Puzz disse...

não concordo que tenha revolucionado o mundo... "apenas" revolucionou a maneira como fazemos algumas coisas. Era um génio sim, mas do marketing, do design e da gestão, nada mais que isso!

Comparável a nomes de outros génios que não são mencionados quando deixam este mundo.. e tantos outros que nos proporcionaram vidas melhores e que seus nomes ficaram esquecidos na história.

Respeito o momento...

Roxanne disse...

Era um génio. na área dele, claro! que os génios do aladin, não existem!

fica um vazio...

Kikas disse...

não diria melhor.

Carla disse...

Verdade, este homem era um génio. E depois de ler a biografia o meu respeito e admiração cresceram imenso. :)