quarta-feira, 28 de julho de 2010

A Corset e o SNS

Corset está doente, suspeita que tem uma amigdalite. Corset decidiu telefonar para o centro de saúde do local onde agora reside, para perguntar o que tinha que fazer para ter acesso a uma consulta de recurso (porque foi mal habituada pela mãezinha, que lhe fazia a papinha toda). Conversa ao telefone:

Senhora do Centro de Saúde: "Para usufruir dos nossos serviços tem que fazer uma inscriçãozinha"
Corset: "okay, mas tipo... eu tou doente, preciso ir ao médico já, portanto posso fazer a inscrição agora, certo?"
Senhora do Centro de Saúde: "Isso não sei se será possível, tem que ter a inscrição feita primeiro"
Corset: "mas... eu tou doente, preciso de ir ao médico. Não posso fazer a inscrição logo no momento?"
Senhora do Centro de Saúde: "Sinceramente penso que não seja possível, mas pode vir cá e perguntar às colegas".

What tha fuck?! Daqui a nada preciso de me inscrever até para morrer. Tudo bem, Corset não desiste e decide entrar em contacto com a urgência do hospital: não é um caso urgente mas é a única alternativa que tenho.

Corset: bom dia, bla bla bla
Senhora do Hospital: Mas olhe que os serviços de urgência dos hospitais só servem para os casos urgentes
Corset: ouça eu sei, mas eu preciso de ir ao médico e no meu centro de saúde não posso porque para isso tenho que ter feito uma inscriçao com antecedência!
Senhora do Hospital: pois, não sei, mas olhe que tem que ver se o seu caso é urgente ou não porque as urgências são para isso mesmo!
Corset: eu sei, mas eu estou doente e preciso de um médico... e não tenho mais nenhuma alternativa.
Senhora do Hospital: olhe não sei, só sei que este serviço é para casos urgentes, a senhora é que sabe o que quer fazer.
Corset: hum hum, muito obrigada.

Que caralho. No meu centro de saúde preciso de adivinhar que vou adoecer, fazer a inscrição e só depois ter direito a uma consultazinha fantástica, no hospital preciso de estar a morrer, e os casos intermédios?! Aguentam que se lixam?

12 comentários:

Ulisses disse...

Neste caso discordo profundamente de ti...

...mesmo!

Quando te mudas és obrigada a mudar o BI, a Carta de Condução, o domicilio fiscal, o cartão de eleitor...
...e a inscrição no SNS!

Se não o fizeste atempadamente, deverias ter feito. Não se pode estar à espera dos azares para depois reclamarmos...

E sim, os hospitais são para casos urgêntes.

E sim, se fores a um Centro de Saúde, são obrigados a fazer-te a inscrição na hora, desde que apresentes prova de residência, e se não tiverem maneira de te atender são obrigados a dar-te alternativas viaveis, como uma consulta num SAP (serviço de Atendimento Permanente).

Não estou com isto a dizer que o SNS funciona bem. Mas digo que se calhar, neste caso especifico, não funciona melhor para ti porque estiveste à espera de adoecer...

...A malta só se lembra de Santa Barbara quando troveja...

:)

Puzz disse...

Além disso há os SAP-serviços de atendimento permanente (ainda há ou já não.. é que com tantas reformas na saúde uma pessoa perde-se)

de qualquer forma, no SAP atendem-te sempre... e caso não queiram atender dizes que estás de férias nessa área e não tens alternativa porque o teu centro de saúde é longe e não se trata de uma urgência!

Caia disse...

Não tens de adivinhar que vais ficar doente para te inscreveres no centro de saúde, tens de estar sempre inscrita no centro de saúde da tua àrea de residência.
Neste caso foi um desleixo que te está a causar transtorno...

Corset disse...

okay, okay, têm razão, ainda assim devia haver soluções para os casos de pessoas irresponsáveis e ignorantes como eu. As regras existem (e gosto cumpri-las) mas também deve haver excepções. Não podemos cair numa burocratização rígida e absoluta quando está em causa a saúde das pessoas. anyway, agora estou prevenida. Sempre que me mudar vou logo ao centro de saúde inscrever-me, não vá o diabo tecê-las. É o que há de melhor com os erros, podemos sempre aprender com eles.

Anónimo disse...

Podes sempre tentar a linha de saude 24, deve ser mais prestáveis :D
As melhoras

Jane disse...

Selos para ti no meu blog!

Anónimo disse...

Os casos intermédios esperam até serem casos urgentes. E depois, como há filas intermináveis nas urgências, os casos urgentes esperam até lhes dar o fanico e morrerem.

Na minha santa (not) terra também acontece o mesmo: marco uma consulta no médico de família porque estou de férias, e quando é que tenho consulta?? Em finais de Setembro!!

É caso para dizer "tomaaaa" (como diz o Nilton)

--' enfim... Degredo de país...

M.

Anónimo disse...

Ah, e sim, o SNS funciona mal. Já (muito) funcionou pior, mas continua mal.

M.

teardrop disse...

Infelizmente é para sermos atendidos assim que descontamos não sei quanto do nosso ordenado todos os meses... Há coisas que me revoltam de uma maneira que não consigo explicar, essa é uma delas!

Ulisses disse...

Teardrop,

Ouço muitas vezes a história do descontamos todos os meses...

Ora acontece que ninguém em Portugal, a não ser as pessoas que tem Sub-sistemas de saúde, descontam directamente para a saúde.
Os descontos para a segurança social não são para a saúde, são para os planos de reforma e protecção social (subsidios de desemprego, abonos de familia, baixas por doença, rendimentos minimos e coisas afins). A verba da saúde saí directamente do orçamento geral do estado, ou seja, directamente dos impostos.
Mal comparado é como queixares-te dos engarrafamentos na ponte 25 de abril quando queres ir para a praia no verão...

Copas disse...

É isso mesmo, tens que advinhar quando irás ficar doente e é se queres ter consulta. Não reclamas-te? Eu passava-me da cabeça. Já me aconteceu o mesmo e sempre estive inscrita no meu Centro de Saúde e não me queriam atender porque n tinha a consulta marcada. Fiz barulho e acabaram por me atender.

Petra Pink disse...

aiii qualquer dia..... vamos no caixão ja em potrefacção para a consulta.......
e depois o médico fica feliz porque só atende múmias.