sexta-feira, 13 de março de 2009

Eh pá, desculpe lá isso...

Uma mãe condenada pela morte do filho de 2 anos foi libertada quinta-feira sob fiança, depois de ter passado 14 anos na prisão, por erros do médico legista que fez a autópsia da criança.

Tammy Marquardt, 37 anos, foi condenada a pena de prisão perpétua pelo homicídio em segundo grau do seu filho Kenneth, em 1995.

Marquardt tinha afirmado que encontrou o filho enrolado nos lençóis mas o médico Smith disse que ela o tinha abafado e estrangulado. Existiam sete documentos médicos que comprovavam que Kenneth tinha convulsões epiléticas.

Num inquérito feito em Outubro de 2008 no Hospital de Ontário, Canadá, o serviço de pediatria criticou a conduta "irresponsável" de Smith, pelo testemunho falso numa série de casos de morte infantil.

Smith disse que a sua falta de treino nesta área fez com que tivesse cometido alguns "erros" e pediu desculpa às pessoas que sofreram por causa das suas falhas.

O médico legista não foi acusado de quaisquer crimes, uma vez que a comissão de inquérito não tem autoridade para punir Smith.

O advogado de defesa de Tammy Marquardt está à espera da decisão do Supremo Tribunal do Canadá sobre o seu direito de recorrer da sentença.

(notícia retirada do Jornal de Notícias)

Possível diálogo:

Smith- Olhe, desculpe lá isso dos 14 anos na prisão...

Tammy Marquardt - Ora essa, não se preocupe. Eu só fui condenada a prisão perpétua por um crime que não cometi e ainda tive que superar a morte do meu filho por detrás das grades da prisão... Ver o sol aos quadradinhos até deu uma nova perspectiva à "coisa".

Smith - eh pa, eu sei que foi chato... mas olhe, ao menos descobriram agora que fui incompetente...senão tinha ficado presa para o resto da sua vida... Eu nem tive culpa..não era la muito experiente em mandar pessoas inocentes para a prisão perpétua...

Tammy Marquardt - Deixe lá isso... sofrer abusos sexuais na prisão durante 14 anos, ou não sofrer.. tss tss coisas do passado!


É de mim ou esta gente tá parva?!?!?!?!?!

9 comentários:

Barbie Martini disse...

e mandar o estupido do médico passar umas fériazinhas ao mesmo sitio onde esteve a senhora nao? ainda dizem que a justiça nao é cega... grrrr!

kiss kiss

Crystalline disse...

parva é pouco!... e eu que pensava que só em Portugal aconteciam atrocidades na justiça...! e nos hospitais! sinceramente...

Rapariga do Batom Vermelho disse...

Há muitos inocentes atrás das grades por esse mundo fora, não duvido! Assim como há muitos criminosos à solta...

Sanxeri disse...

Parva e estupidamente injusta.

Coitada da senhora. Nem todo o dinheiro do mundo vai compensar a dor da morte do filho e a acusação ridícula. :S

Noiva Judia disse...

Apesar de tudo, mais vale tarde que nunca, mas agora era o tal Dr. que merecia ir parar com os costados à choldra.

Sad Tear disse...

sim sim... tudo completamente parvo!!!!

Portaria ILEGAL disse...

Está mal disposto?
Vá aqui: http://portaria-59.blogspot.com/2009/03/o-melhor-pais-do-mundo.html
Cumprimentos e bom fim-de-semana.

Salto-Alto disse...

Esta gente é parva! :S

Puzz disse...

não te preocupes, isso cá não acontece... antes do julgamento acabar já toparam que o médico legista é incompetente, 14 anos são pouco tempo para a justiça decidir o que quer que seja!