quarta-feira, 29 de abril de 2009

Há coisas que....=\


Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Em silêncio não... Mas em canto triste. Assim terminará a minha revolução. Hoje tenho um nó na garganta que termina com um aperto no peito. Nunca um dizer "Adeus" custou tanto. Nunca um dizer "Adeus" fez tanto, tanto sentido. São estas as nuvens negras que trago comigo. Um Amor intenso que já fez demasiadas feridas. Apesar de tudo, e sempre, valeu a pena.

Por ti M.
Por ti B.
Por ti I.
Por mim.
Por algo que nos transcende.
E por nós, juntas. Porque somos fantásticas e inigualáveis.

(Pergunto-me quem te terá nos braços quando eu partir... Há coisas que não deviam ser partilhadas.)

7 comentários:

Puzz disse...

...em silêncio nunca, não deixes que não saibam o que sentes!

Violet disse...

Podes sempre passar pelo meu "estaminé" para umas imagens emprestadas:)

Obrigada pela visita. Doors are open.

V.

pó de arroz num ataque de escrita crónica disse...

O amor não nos deve fazer feridas, penso que deve dar-nos muita alegria e vontade de viver.

Salto-Alto disse...

LINDO LINDO LINDO! Parabéns!

Satine disse...

='( lindo, mas triste..

kiss kiss*

Madame Butterfly disse...

Como eu me revejo em cada uma das tuas palavras e dos teus sentidos. Mas sabes...? Uma partida nunca é um adeus mas antes um recomeço.

AquilesMarchel disse...

lindo demais