sexta-feira, 17 de abril de 2009

Men are not nice guys


Local: Discoteca (não vale a pena referir qual)

Situação: Corset e Silk a trabalhar no bar

Estado de espírito: odiamos pessoas mas temos que ser simpáticas (de notar, também, que já estamos cansadas depois de um dia de trabalho)

Conversa que constitui motivo para criação deste post:


Sujeito embriagado, relativamente giro (mas não o meu tipo) e chato (AERGC): "dança comigo..."
Corset: "eu já estou a dançar"
AERGC: "não!! em cima do balcão!! dança comigo!"
Corset: não, nem pensar...
AERGC: "eii és fraca!! anda lá!!! não aceito um não!"
Corset: "temos pena. NÃO!"

Após vários minutos sempre neste ritmo "anda la" VS "não", o AERGC vai-se embora (depois de lhe dar um shot de graça para o despachar).

Andamos nisto a noite toda (digamos que a minha sobrancelha esteve "no topo" all night long), até que me vem com este "paleio de saco":

AERGC: "olha.. és mesmo gata"
Corset: "'tá bem.. o que queres beber?"
AERGC: "eii calma.. olha és mesmo gata.. gata, gata.. vais dançar comigo em cima do balcão, eu quero dançar contigo!" Corset: eu já te disse que não vou dançar contigo em cima do balcão, não vai mesmo acontecer, não estou a ver a parte do não que não compreendes"
AERGC: "ei, tu es gata mas estás-te a fazer de difícil. eu não aceito um não"
Corset: "não."
AERGC: "és fraca..."
Corset: "meu caro, fraco é quem cede, eu faço o que eu quiser, e claramente não vou dançar contigo"

E depois de muita conversa, muito paleio, muito "não me toques, odeio que me toquem", lá arranjei maneira de o rapaz se fartar e ir embora.

Considerações:

1. Numa situação normal isto claramente não acontecia. Na primeira abordagem tinha sido uma cabra do pior e reencaminhado o jovem para sítios que nem ele conhece. No entanto estava a trabalhar, logo tinha que ser simpática e paciente.

2. Eu não sou gata. Diz que sou muito humana e, que eu saiba, não tenho cauda, nem orelhas pontiagudas, nem nariz que pareça um berlinde. Tenho o hábito de ter a depilação bem feita, portanto não tenho pêlo. Acresce ainda o facto de não miar, e quando me lavo faço-o com água e no chuveiro e não com a minha língua. Are we clear?

3. Dizerem-me coisas como "és fraca" ou "não tens coragem" em tom de desafio não constitui de todo qualquer tipo de impulso que me faça agir em contrário ao que digo. É escusado. Eu so faço o que me apetece.

E é isto que me calha! É por estas e por outras que não posso com pessoas!

Conclusão: noite estranhíssima, com coisas muito más, coisas boas, coisas assim-assim e coisas fantásticas such as o meu baton vermelho! ahahahaha. Claro está que tenho que: 1) estar atenta a tudo, 2) divertir-me com a Silk (porque já fazia muuuito tempo que não saíamos juntas), 3) ser simpática (wtf?!?!?), 4) beber os shots da Silk (a menina não bebe) e beber os meus shots. Tudo isso sem ficar bêbeda e divertir-me. Sou uma heroína xD

Edit: AERGC: "nunca esqueço uma cara... vou-te ver na Queima"
Optimo. Eu levo o meu tacão de baseball.

5 comentários:

Inês Matos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Inês disse...

WTF?! ainda no espírito de ontem: as pessoas não são odiosas! Podiam era ser mais bonitas na sua generalidade. ahahha isso sim trazia mais sentido ao mundo. LOOOL

Mais uma. E que bem vai saber ir hoje como cliente. =x loool
E acrescento às frases de incentivo: "cheiras a leitinho"...- é capaz, antes de vir bebi um galão. LOOOL

beijii***

silk disse...

É caso pa dizer: é pah não sejas chato! Limita-te a consumir e a deixar-nos ser minimamente simpáticas!

É que eu não vi nenhuma gaja, nem mesmo as que lá iam por causa do C, a serem assim tao chatas!

Oh Inês diz lá outra vez: "vai práli, Vai! Eu tu-te a mandar!" HAHAA

WTF????

Skywalker disse...

Noite animadissíma.
Assim vale a pena sair à noite.

Beijokas

L!NGU@$ disse...

Como adoro o termo "gata". É de uma beleza que me derrete.

NOT!