domingo, 7 de março de 2010

Admirável Mundo Novo.


Hoje.

Saiu à rua com o cabelo castanho escuro, comprido, absolutamente liso (como sempre), de lábios vermelhos e vestida de preto da cabeça aos pés. E pálida. Como dizem que tem estado.

Cheirava a frutos dos bosques e tinha aquele brilho no olhar de quem sabe que está a fazer exactamente aquilo que quer: viver, e não apenas "sobreviver".

Tinha o ar mais despreocupado de sempre. Aquele estado de alma de "aconteça o que tiver que acontecer". Não se importava que a embalassem nos braços, como se a espezinhassem. Não se importava com nada. Apenas em viver. Viver, viver, viver. No máximo das emoções, desde a mais exacerbada felicidade até ao mais profundo poço de amargura. Viver de coração cheio de tudo, viver de coração desfeito. Acordar sem sentir nada, percorrer as horas do dia com um sorriso parvo e impossível de ser desfeito e adormecer com o coração nas mãos, dilacerado. Viver. Sem dever nada a ninguém. Sem explicações nem lições de moral. Sem desculpas, sem cuidados, sem restrições, sem preocupações. Sem regras, sem ter o que ter. Sem poder sequer exigir. Viver instantes. Viver segundos.

E se alguém lhe recordar a solidão de que padece, ela riposta com a liberdade absoluta que conquistou e que lhe colocou, na palma da mão, um redobrado encanto ao novo mundo que criou. Essa liberdade que lhe serve de estandarte e que lhe enfeita a vida.

E assim é a estranha pessoa que se dá a conhecer pelo nome de Corset.

10 comentários:

Lorenzo Van Matterhorn disse...

ha sentimentos de liberdade que são tao bons, mas têm uma duração limitada. adoramos a liberdade e andamos sempre a fugir dela..é curioso...

Corset disse...

you said it all...

Satine disse...

é isso que se chama conquistar o espirito de liberdade :)

beijoca

S* disse...

Gostar de nós e da nossa liberdade é o primeiro passo para sermos felizes.

EK disse...

Espero que possas continuar sempre livre.. Acredita, nada há melhor do que isso. E eu sei porque já experimentei..

silk disse...

Solidão o carago!!!

Petra Pink disse...

também adoro o cheiro a frutos do bosque!
é maravilhoso ser livre e poder ser e fazer o que se quer.

Kikas disse...

:)

Wolve disse...

posso ir contigo?

Corset disse...

:) é uma viagem de lobos solitários. Tu já o deverias saber... lobo. :) mas vá, vamos os dois sozinhos xD ahaha