segunda-feira, 22 de março de 2010

Levem-me para outro mundo por favor...


Nenhuma filha deveria odiar profundamente o próprio pai.

11 comentários:

Minhoca disse...

Não devia, mas ha situações em q os proprios pais levam a esse sentimento

Kikas disse...

pois não.. e tenho um caso tão próximo assim.. quem perde, muitas vezes, são os pais, por não saberem os filhos maravilhosos que têm :)

Saskia disse...

Eu não consigo imaginar o que isso seja. E ainda bem, mas sei que isso é possível :s

Girl in the Clouds disse...

Pois não, mas são coisas que não se controlam!!

L!NGU@$ disse...

:(

Wolve disse...

oh, tantas. e gajos? pão nosso de cada dia.

EK disse...

Ninguem devia mesmo..

Mel disse...

Sabes na maioria das vezes não acho que se odeie "sempre" um pai, podemos ter momentos de raiva e ódio!

Felizmente não sei o que é isso, o meu pai era maravilhoso!

Beijinhos

Petra Pink disse...

Corset odiar não digo porque o ódio faz mal, corroi torna as pessoas amargas e tristes.
Mas ignorar sim.Há pais que nunca foram pais apenas souberam plantar a semente.
Uns porque são abusadores, outros porque são ausentes ao ponto de serem negligêntes.
E isso não é ser pai.
Agora que não se deve odiar concordo plenamente, o ódio só magoa.........´.
Beijinhos ,

Ana disse...

Compreendo-te.

Anónimo disse...

Há tanta gente que quer amar um filho, e não o pode ter ... e tantos que têm filhos e não os querem amar. Cá eu, odeio.